A Originalidade de Ser Igual

Eu tenho a tendência de reclamar que as pessoas são reféns das modinhas da época. Que elas no geral não tem originalidade. Todavia eu não escapo disso, mesmo que eu tente ser o mais original possível eu sigo algumas modinhas (mais de três). Até quem diz Originalnão seguir modinhas, segue pelo menos a modinha de não seguir modinhas.

 

 

 

As modinhas são as coisas que estão na moda. Hoje existe uma modinha de filmes de super-heróis, daqui algum tempo as pessoas vão enjoar e mudar a sua preferência pra outro gênero cinematográfico (palavra bonita essa), mas as pessoas que realmente são fãs desse segmento vão continuar gostando. A moda de roupa feminina desse outono/inverno é calças gelo combinadas com sandálias roxas. Eu inventei esse exemplo (acho injusto dizer a verdade pra vocês), mas foi porque a cada estação a moda de vestuário muda, e embora pareça ridículo a gente se veste conforme a moda, mesmo quem foge disso se enquadra numa moda que demora mais para mudar a maneira de se vestir. Porém mais hora menos hora as tendências mudam e as modinhas também.

 

Ou seja, de original nós não temos nada, porque seguimos tendência A ou B. O que me leva a pensar que a minha preocupação não deve ser se sigo modinhas ou não, e sim quais modinhas eu sigo. E se elas confirmam quem eu sou, e quem eu digo ser.

 

Outro exemplo de modinha e ser Cristão. E isso já é uma tendência há um bom tempo. Talvez porque ele é uma boa referência para se seguir. Tem valores muito interessantes e bonitos associados a Ele. Mas pra mim a razão dEle não sair de moda, é a oportunidade de ter um relacionamento íntimo com Ele, e isso é demais (mesmo se eu estiver errado e Ele seja apenas uma invenção da minha cabeça, mas esse é um tema pra outro dia).

 

Certas vezes eu penso que na igreja existe um relacionamento padrão de Deus com as pessoas. E isso me parece ser um pouco uma modinha. Não acho que está errado o modo que as pessoas se relacionam com Deus, mas é um lay out pronto para você se relacionar com Deus. Pra mim isso coloca limites na nossa amizade(minha e dEle no caso).

 

Por isso eu acredito que exista uma modinha bem original, de descobrir o meu relacionamento com Cristo, e customiza-lo, para que dia após dia eu possa ampliar os limites da minha compreensão do que é ter um relacionamento com Ele.

Isso me parece uma boa modinha para estar…

Se você teve paciência de ler até aqui e gostou curta, compartilhe e comente.

Se você teve paciência de ler até aqui e não gostou, apenas curta e compartilhe, porque o meu ego fica mais feliz com comentário bajuladores.

 

p.s. É bom estar de volta.

Deixe uma resposta