Mais Profundo

“Louvar-te-ei, Senhor, de todo o meu coração; cantarei todas às tuas maravilhas.” (Salmos 9:1)

Se te fizessem um convite agora para louvar e adorar qual seria sua reação? Talvez você começasse a se programar para ir a um culto, ou um evento cristão, onde provavelmente haveria uma banda entoando canções e músicas ao Senhor. Talvez você pensasse em procurar pela internet um vídeo ou canção que te leve a adoração. Ou simplesmente você poderia pensar em erguer as mãos e reverenciar aquele que é digno de toda exaltação. Vamos entender um pouco sobre o que a bíblia nos ensina a respeito de “Louvor e Adoração”.

Ao refletirmos à luz da palavra sobre louvor e adoração, é inevitável olharmos para o livro dos Salmos e, consequentemente, pensarmos em Davi. Muitas das canções escritas por Davi, mesmo que sem cifras ou partituras, se tornaram músicas cantadas e ministradas ainda hoje. Passagens como a do Salmo 51: 10-11: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Não me repulses de tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito.”, estão marcadas em nossas mentes por canções atuais, que continuam tocando nossos corações. Podemos afirmar, sem dúvidas, que os melhores louvores já escritos estão registrados nos salmos e em outros livros da Bíblia.
Vamos à igreja para?
Estes louvores são registros de servos do Senhor declarando do mais profundo de seu ser o quão grande é nosso Deus. Se pararmos para pensar sobre o louvor que a própria natureza ou que os querubins e serafins prestam diariamente ao Senhor, de que maneira poderemos pensar em prestar uma adoração excelente a Deus? Mesmo sendo reverenciado de maneira tão grande, Ele nos escolheu e nos deu o grande privilégio de adora-lo. Deus não espera receber louvores com músicas feitas com técnicas apuradas que podem nos surpreender, mas espera uma adoração feita com um coração sincero, quebrantado, expressando aquilo que nossa alma deseja dizer ao nosso criador.

Digo ser um privilégio adora-lo, pois é um imenso prazer e satisfação louvar ao Senhor. Aqueles que já entregaram uma adoração sincera e genuína a Deus já experimentaram a sensação de realização que isto traz. É algo profundo, que vai além do som que ouvimos, ou do prazer musical. Traz sentido a toda nossa existência.

Essa adoração não se limita ao próximo grande evento gospel ou culto da sua igreja. Ela pode ser feita hoje. Agora! No seu quarto, no seu íntimo, como Davi fazia. Se você ainda não experimentou entregar esta sincera adoração, deixo convite que o salmista faz no último versículo do livro:

“Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!” (Salmos 150:6)


Deixe uma resposta