Árvore de bons frutos

Uma das primeiras coisas que aprendemos nas nossas vidas independente da sua raça, nacionalidade ou religião é sobre o amor. Jesus nos ensina que devemos amar o nosso próprio como a nós mesmo (Jo 15:12), nosso pais, amigos, professores, vizinhos também nos fala do amor.
Paulo quando esta escrevendo a povo de Gálatas, os alerta sobre uma luta que eles estão travando. A luta contra a carne e o espírito. Ele lembra a todos que eles são livres, mas que tem que tomar cuidado com essa liberdade. E que devemos ser servos um dos outros através do amor.
Outra coisa que sempre colocam expectativas sobre nós é sobre nossos feitos, nossas obras. Isso nada mais é do que o resultado de uma ação ou um trabalho que exercemos. Um produto, um efeito.
Nesta semana estamos falando sobre as obras da carne. Já falamos sobre alguns e eu quero continuar listando algumas delas. Ciúmes, Irá e Inveja.
Quando Paulo fala um pouco sobre o amor em I Co 13, ele fala um pouco também sobre essas obras:
O amor é muito paciente e bondoso, nunca é invejoso ou ciumento, nunca é presunçoso, nem orgulhoso, nunca é arrogante, nem egoísta, nem tampouco rude.I Co 13:4-5
Ou seja, Deus permitiu que você amasse e fosse livre, mas enquanto o ciúme que um sentimento de possessividade a algo ou alguém. A Ira, sentimento de raiva fúria. E a Inveja que é querer algo de outra pessoa. Enquanto essas coisas permanecerem na sua vida você não vai conhecer a plenitude do amor.
E principalmente com esse amor produzir frutos, como diz em Jo15, mas esse é um assunto para semana que vem.
Nos encontramos na próxima quinta. 
               
fb.com/InfiltradosNoMundo                 @infiltradosINM

Deixe uma resposta