Obediencia na mesma direção

É extremamente comum na pós-modernidade  observarmos a rapidez com que o mundo gira. Relacionamentos, diversões, programas estão todos sujeitos ao impacto desenfreado da nossa cultura, que rápida e constantemente está mudando.
Na nossa sociedade não estamos acostumados a refletir sobre  disciplina.  Muitas vezes, estamos obcecados e vidrados pela velocidade dos acontecimentos que  nos atingem dia após dia. Assim esquecemos a centralidade de um princípio pouco falado, quase esquecido, na vida Cristã chamado obediência.
De acordo com o famoso filósofo alemão, Friedrich Nietzsche; “A coisa essencial ‘no céu e na terra’ é… que haja uma longa obediência na mesma direção; o que resulta em… algo que faz a vida valer a pena”.

O filósofo notou a dificuldade dos seres humanos em perseverarem na  obediência.  Estamos sempre apressados e desatentos, e achamos atalhos e fugas perigosos.
Obediência não se limita a apenas a alguns atos disciplinares,  mas deve ser exercida de forma contínua e fervorosa. Na Bíblia, um exemplo impactante de obediência é a vida de Abraão. Ele, o pai da  fé, entendeu e viveu  a obediência na mesma direção. Ele perseverou firmemente e peregrinou atento aos caminhos do Senhor:  “Partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor” (Gen. 12:4 – NVI). Este estilo de obediência incondicional mudou a vida de muitos, e até mesmo alcançou e alterou a nossa história. Isto é incrível!
Portanto, sabemos do valor da obediência e que devemos praticá-la como discípulos de Jesus. Porém, muitas vezes nos condicionamos a uma vida medíocre, que não atende as direções  do Espírito. De acordo com um grande teólogo  alemão do século XX, Dietrich Bonhoeffer, não estamos dispostos a encarar os custos do discipulado.  Frequentemente, nos limitamos a uma pequena porção da herança do Senhor para nossas vidas.
O Senhor tem planos incríveis para nós, aqui e agora! Como Ele prometeu a Abraão:  “Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma benção. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados” (Gn 12.2,3 – NVI).
Buscar uma vida de obediência exige  que busquemos aperfeiçoar outras áreas na nossa vida, especificamente podemos chamá-las  de disciplinas espirituais. Por exemplo, oração, confissão, solitude, adoração, etc. Precisamos voltar a  buscar a presença do Senhor por meio do uso dessas disciplinas e reaprendermos a depender  dos movimentos  do Senhor em nossas vidas. Obediência não é, portanto, um detalhe, é uma exigência. Obedeça e então conheça os planos do Senhor para a sua vida.
Não encerre a leitura do texto sem perguntar  a si mesmo: “Estou seguindo na mesma direção obedientemente?”  
fb.com/InfiltradosNoMundo

@infiltradosINM

Deixe uma resposta