Tomando grandes decisões

É difícil tomar decisões, principalmente quando terão um grande impacto em nossas vidas. Escolher entre cursos na faculdade para seguir nossa carreira, entre datas importantes, com quem namorar, com quem casar, onde morar, etc. “Meu Deus, o que eu faço?”

Por que é tão fácil decidir qual par de meias vou usar hoje, mas tão difícil quando se trata de algo maior? Será que falta fé?


Eu diria que não se trata somente de fé. Pois nesse caso seria muito difícil discernir se estou tomando uma decisão por fé ou por conveniência.

“Parece bom, cheira bem, então é a vontade de Deus”. Este é um pensamento de conveniência e não de fé, mesmo porque fé é acreditar naquilo que não podemos ver (e nem cheirar!) – Hebreus 11:1.

A Palavra diz também que quando Deus abre uma porta, ninguém pode fechar. (Apocalipse 3:8)

Quando é preciso tomar uma grande decisão, ao invés de afobar-se e antecipar a vontade de Deus baseado em seus sentidos, ore intensamente, jejue, pedindo que Deus mostre, através de situações específicas que antecedam a ‘grande decisão’ se esta é uma porta aberta ou fechada. E aceite a decisão!

Às vezes (muitas vezes) a resposta não é o que esperamos, ou queríamos. Neste caso, ainda preciso ter fé para acreditar que, seja lá a resposta que vier, provém de Deus.

Jesus, quando estava no Getsêmani, agiu da mesma forma quando via-se perante uma grande decisão, um momento muito difícil de suportar, de entregar sua vida. Quando peco sinto um grande fardo de culpa sobre mim, que me faz sentir pesado. Isso com somente um pecado. Imagine Jesus como se sentia pesando sobre ele esse sentimento de culpa não só de um pecado, mas de todos os pecados de todas as pessoas do mundo, desde o pecado de Adão e Eva até o da última pessoa que nascer da humanidade. Por isso que ele suava sangue, sentia-se esmagado. Não consigo imaginar o peso que estava sobre ele… Sua vontade, como homem, era passar esse lugar para outra pessoa, mas pediu que antes fosse feita a vontade do Pai e não a sua. (Lucas 22:42-44)

“Talvez depois de todas nossas preocupações e questões, descobriremos que durante todo o tempo Deus tinha a coisa certa no tempo certo para nós. Talvez o plano dEle é muito mais incrível que qualquer coisa que nós poderíamos criar ou imaginar. Seja acontecendo de forma rápida e estrondosa, ou calma e silenciosa. Talvez… talvez… nós deveríamos confiar nossas dúvidas e decisões de “Como?”, “Quando?”,  “Onde?”,  “Com quem?” a Ele, o grande arquiteto.” (tirado do livro ‘Garoto Encontra Garota’ de Joshua Harris)

Tenha um feliz sábado e fim de semana na presença do Senhor! Que Ele te guie em suas decisões, das mais pequenas às mais grandes e ‘cabeludas’!

Deixe uma resposta