Cadê o amor que estava aqui?

Nos últimajudar_amoros dias, temos visto a intolerância da sociedade com o amor. Estamos vivendo um momento onde à falta de amor tem gerado em diversas pessoas o discurso de ódio.

Discurso de ódio nada mais é do que: “determinada mensagem que busca promover o ódio e incitação a discriminação, hostilidade e violência contra uma pessoa ou grupo em virtude de raça, religião, nacionalidade, orientação sexual, gênero, condição física ou outra característica.”

Essa falta de amor muitas vezes tem gerado em vários de notícias, seja ela escrita, via rádio ou TV muitos discursos, mesmo que no final sua intenção não era gerar o ódio. Posso dizer que eu alguma vez já disse algo relacionado a essa discurso, mas hoje devido à demanda de publicações no facebook, vejo que o amor fileo, o amor fraterno, relacionado à família e aos amigos tem sofrido grandes ataques.

Quero deixar claro que não estou aqui para julgamentos, dizer se é certo ou errado, se é pecado ou não. Mas quero dizer e declarar: O MUNDO PRECISA DE MAIS AMOR.

Entendemos perfeitamente o amor de Deus por nós: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” Marcos 12:30, mas muitas vezes esquecemos de uma coisa simples: “E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.” Marcos 12:31.

Se amamos o Pai de todo nosso coração, porque não podemos amar ao próximo como eu própria me amo? Seria difícil a sociedade de um modo geral começar a espalhar amor da mesma forma que muitos se amam? Ou será que não sabemos amar o próximo, porque nos mesmo não nos amamos?

Precisamos URGENTEMENTE começar a repensar nossas opiniões, repensar no nosso amor, talvez nosso amor tem sido demonstrado em protestos do facebook, que tal hoje seu protesto maior ser nas ruas espalhando amor, espalhando flores em vida?

Que o amor do Pai venha ser revelado em nós e como filhos possamos entender o amor dEle, para que assim possamos ter uma identidade em Cristo e dessa forma dar amor ao meu próximo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *