Céu x Inferno. Você sabia…?

“No céu as ruas serão de pedrinhas de brilhantes e o jornal local chamará ‘Notícias Celestiais’ “. “No inferno os condenados viverão queimando no lago de fogo, sem cessar nem um segundo sequer, por toda a eternidade”.
Muitos mitos rolam pelas rodas de crentes sobre céu e inferno. Mas afinal, como são estes lugares?

Você sabia, por exemplo, que essa ideia que criamos do inferno ser um sofrimento eterno provém de uma cultura pagã e não da Bíblia? Você sabia que a palavra “inferno” originalmente nem aparece na Bíblia? Esta palavra é uma tradução de termos Gregos e Hebreus que originalmente não tinham nem a ver com fogo. Curioso, né?

O CÉU

E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. (Apocalipse 21:1)

Uns tem o céu tão bem descrito em sua mente que se esquecem de que a imaginação de Deus vai muito além do que seus sentidos possam chegar. As cores no céu, os sentidos, os prazeres, o estilo de vida ou seja lá como for, estão muito além do que possamos imaginar. “Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? ” (Rm 11.34)
O céu é um lugar que andando pelas ruas você pode de repente virar a esquina e topar com Jesus, ou mesmo Jonas, ou Abraão. Ou então chegar ao parque e encontrar Davi cantando um hino numa roda de anjos, terráqueos e outros personagens Bíblicos, entre eles Jeremias – que desta vez estará rindo e não chorando.
É um lugar onde tempo não existe. Você não ouvirá frases do tipo “Daqui 5 minutos” ou “semana que vem”. Na eternidade não tem sentido a noção de tempo, pois não há fim. Você pode sentar à calçada com Moisés e ficar por 10 minutos ou 15 anos conversando e não fará diferença. Como se tivesse ficado o mesmo tempo, ou todo o tempo, ou tempo nenhum. Que louco, não é mesmo? Podemos fantasiar tanto a respeito do céu e nem chegar perto do que o céu realmente é.
Talvez você imagine quais flores terão no céu. Quais cores. Quais sabores. Quais sensações. Porém esteja preparado pra que seja muito diferente do que você imagina! E saiba que, sendo diferente, com certeza será mil vezes melhor do que você possa imaginar, afinal, o céu foi projetado por Deus e é uma criação que ainda não conhecemos!
Vamos fazer um teste. Antes de você ter visto um iPhone pela primeira vez, antes de você ter sequer ouvido falar disso, conseguia imaginar como poderia ser um celular que fizesse mais do que ligar e, olhe lá, tirar fotos? Poderia até fantasiar aparelhos baseados em filmes 007 ou algo assim. Mas não era possível visualizar ou conceber a ideia de um iPhone e seu potencial, não é verdade? Antes de eu ter visto pela primeira vez um computador, por exemplo, nem imaginava que algo do tipo fora existir. Bom, se isso acontece com simples “apetrechos” projetados por homens, imagine então como será este lugar chamado Céu projetado por Deus e cheio de sensações que não podemos cogitar quão incríveis serão.
Em Romanos 8:18 diz “Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada.” [no céu]
Ora! O céu será tão bom que mesmo quando tentarmos lembrar da nossa maior provação na Terra veremos que foi um preço muito baixo, que elas foram muito insignificantes frente a glória que em nós será revelada no céu.
O céu não é um lugar, o céu é “o” lugar.

O INFERNO

Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. (Apocalipse 21:8)

Jesus Cristo virá a Terra uma segunda vez. E dessa vez para o julgamento dos vivos e dos mortos, do tempo presente e de todo o tempo passado. Quando Jesus voltar todos os mortos ressuscitarão para este julgamento, desde de Adão e Eva. Mas por que precisa de um julgamento? Deus já não sabe quem será salvo e quem não será? Sim. Ele sabe. Mas mostrará frente a todos os seres, terrestres e celestiais a sua justiça. Dessa forma, alguns serão salvos e subirão aos céus com Jesus e os anjos, envoltos na nuvem. Quanto aos outros, estes serão condenados à segunda morte. E dessa forma o mundo será limpo de todo pecado por todo o sempre e voltará a ser perfeito novamente, afinal, além de mostrar sua justiça, não é interesse de Deus que o pecado exista eternamente, mas sim que seja destruído para sempre.
Mas como assim “segunda morte”? Dos que ressuscitarem (se “ressuscitaram” significa que já morreram uma vez) muitos serão condenados, portanto morrerão novamente. Fazendo as contas: 1+1= 2, logo: segunda morte. Mas peraí, morte? E quanto ao inferno? E quanto ao fogo que arde eternamente? E quanto ao lago de fogo e o ranger de dentes?
Você sabia que essa ideia que criamos do inferno ser um sofrimento eterno provém de uma cultura pagã e não da Bíblia? Você sabia que a palavra “inferno” originalmente nem aparece na Bíblia? Esta palavra é uma tradução de termos Gregos e Hebreus que originalmente não tinham nem a ver com fogo. Curioso, né?
Essa doutrina do inferno que tanto ouvimos falar transforma o Deus de amor num Deus odioso. Tenta buscar pessoas para o Cristianismo através do “medo de sofrer eternamente”, ao invés do amor de Deus. Além do mais, esta doutrina do inferno não resolve o problema do mal, ao contrário, o faz eterno.
Vida eterna está em Deus, e não existe vida eterna sem Ele. Então como alguém poderia viver eternamente no inferno? Simplesmente não faz sentido algum!
Se esta doutrina está na Bíblia temos que aceitá-la mesmo que não entendamos, certo? Sim. Mas… e se não estiver? E se esta ideia toda que falam de inferno não estiver certa?
E, se a tua mão te escandalizar, corta-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga. (Marcos 9:43)
Note que quem arde eternamente não é a pessoa, mas o fogo. Ora, para ser eterno, esse fogo que arde eternamente vem de Deus. De certa forma, ele é Deus.
Na Bíblia, palavras como Hades, Geena, Tártaro (no Grego) e Sheol (no Hebraico), são traduzidas pela palavra Inferno. O inferno existe sim, mas não é uma tortura eterna, e sim a segunda morte daqueles que, obviamente, não forem salvos.
Portanto não existe “tortura” eterna. A tortura (lago de fogo e ranger de dentes e etc) será durante o tempo que o indivíduo estiver queimando, antes de morrer. Agora, a condenação sim é eterna, pois uma vez morto (pela segunda morte) não haverá mais ressurreição, uma vez que o Universo já estará limpo de todo mal e de todo pecado. O fato de o fogo ser eterno não significa que enquanto ele estiver ardendo os condenados continuarão queimando. Além do mais, “fogo eterno” é um termo espiritual e não literal. Pois por mais que os condenados sejam queimados e mortos pelo fogo eterno, este fogo continuará existindo não pelo fato de “continuar ardendo”, mas pelo simples fato de que o fogo eterno provém de Deus.
Pegue o exemplo de Sodoma e Gomorra. Estas cidades foram condenadas a serem destruídas pelo fogo eterno. E sim, elas foram destruídas por fogo, mas não estão queimando até hoje.
Todos os pecados pelos quais Jesus foi crucificado serão então justamente julgados e cada um queimará pelos seus pecados, até morrerem. E Satanás queimará não só pelos pecados dele, mas também pelos pecados de todas as pessoas que forem salvas. Ou seja, ele é o que vai sofrer mais! Entende porque Satanás quer tanto que você não seja salvo? Dessa forma ele não sofrerá pelos seus pecados. Por isso que ele não está preocupado com aqueles que estão em pecado, mas sim com você, que está buscando a salvação. Se você for salvo ele é quem irá queimar pelos seus pecados. O problema dele é com você! 
Não conhecemos em detalhes como esse julgamento será, ou como será o céu. Mas é importante sabermos até onde a Bíblia explica para não cairmos em contos que nos apresentem uma visão muito distorcida da verdade.
Enfim, seja com o céu ou com o inferno, apenas conhecemos em parte o que sucederá. Mas uma coisa é certa, todos nós nos surpreenderemos. E muito.
Deus nos abençoe!
*Algumas citas sobre o Inferno foram extraídas do vídeo abaixo (é em Espanhol, porém vale a pena ver):

9 thoughts on “Céu x Inferno. Você sabia…?

  1. Anonymous says:

    Régis, vc disse: “Portanto não existe “tortura” eterna.”, mas não é isso que a Igreja do Nazareno crê, isso não está de acordo com a doutrina da Igreja a qual vc diz participante.

    No artigo de fé XVI. Ressurreição, Juízo e Destino:

    22.Cremos que uma vida gloriosa e eterna é assegurada a todos aqueles que crêem em Jesus Cristo, nosso Senhor, para salvação, e O seguem obedientemente; e que os que são impenitentes até o fim SOFRERÃO ETERNAMENTE no inferno. (pg33)

    Não diz que sofrerão até morrer e sim eternamente, portanto o sofrimento, a tortura e a condenação são eternas…

    e aí? o que vc me diz?

    Deus te abençoe.

    ass.: VM

  2. Regis Terencio says:

    Olá VM, obrigado pela resposta sincera 🙂

    Frequento sim a Igreja do Nazareno, mas antes de ser Nazareno, eu sou de Cristo. Frequentar a igreja não significa estar de acordo 100%. Eu diria (posso estar errado) que nem os pastores (não apenas da Nazareno) estão de acordo 100% com os artigos da igreja que pastoreiam. Porém sabemos que 100% correto, 100% da verdade só tem Deus! Se houver alguma igreja que tenha 100% da verdade, me avisa que eu vou pra lá!

    Sim, no artigo de fé da Igreja diz como você descreveu. Eu nunca estudei o artigo de fé da igreja e nem sabia que dizia isso. Mas estudando a Bíblia meu entendimento foi outro, como mostrado acima.

    Enfim, seja lá o que como indivíduos ou como igreja, cada um pensa sobre isso, mas afinal, o que diz a Bíblia?

    Se alguma coisa do que eu ou você disser estiver em contradição com a Bíblia, que nossas palavras sejam desconsideradas. A última palavra não é a nossa, a última Palavra é a de Deus!

  3. Regis Terencio says:

    PS: este blog também não defende ter 100% da verdade. Portanto, seja o blog ou seja o artigo de fé, em tudo o que lemos devemos pensar e ter sabedoria para filtrar, e não simplesmente aceitar tudo.

    I Tessalonicensces 5:21 “mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom.”

  4. Regis Terencio says:

    Olá Anônimo,

    Talvez porque, sendo seita, religião, ou sejá lá o que for, eu vi esse vídeo (que foi feito por uma produtora Adventista) e ele me fez pensar. Aí fui averiguar a informação do vídeo com a Bíblia, pesquisei e etc e cheguei a essa mesma conclusão. Somos livres para pensar e crescemos quando somos postos à prova.

    De qualquer forma, repito: este blog não defende ter 100% da verdade. Portanto, seja o blog ou seja o artigo de fé, ou o wikipedia, em tudo o que lemos devemos pensar e ter sabedoria para filtrar, e não simplesmente aceitar tudo.

    I Tessalonicensces 5:21 “mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom.”

    Eu transmito a Verdade que eu conheço. Não sou um ser completo em conhecimento e nunca serei, o que significa que posso estar certo ou errado. Por isso sei que assim como leitores podem aprender ou serem levados a refletir com o que eu escrevo, o mesmo vale para mim. Se você crê que eu esteja entendendo errado algum conceito Bíblico estou aberto para ouvir e analisar.

  5. Regis Terencio says:

    Para os leitores em geral, deixando o artigo de fé de lado por um momento, reflita: O que vocês pensam sobre isso? Já estudaram o assunto? Ou até então simplesmente aceitam o que diz o artigo de fé de sua igreja (imaginando que tenham também leitores de outras igrejas)?

    É importante que, antes de estarem de acordo com as crenças da igreja a qual frequentam, busquem e PENSEM sobre o que acreditam.

    Deus nos abençoe e nos dê sabedoria!

  6. Anonymous says:

    Satanás queimará por meus pecados??Que loucura esta!! JESUS pagou e sofreu pelos meus pecados e não satanás!!!E o espírito é eterno…não é carne para se acabar!!Cuidado pra vc não estar ensinando heresisas!!!

  7. Regis Terencio says:

    Em Levítico 16 fala sobre o Dia da Expiação, a qual era uma cerimônia importantíssima que Deus estipulou que acontecesse uma vez por ano. Essa cerimônia era muito especial pois era o dia em que os pecados eram perdoados. Neste dia o sumo sacerdote tomava dois bodes, um como o bode expiatório e o outro como bode emissário. Sacrificava o primeiro bode e levava seu sangue no Lugar santíssimo, para além do véu, onde aspergia aquele sangue sobre o propiciatório, o qual cobria a arca contendo as duas tábuas de pedra contendo os 10 mandamentos e assim era feita a expiação pelos pecados de toda a nação. Por fim, o sacerdote tomava o outro bode e impunha as mãos sobre sua cabeça, lançando sobre ele todos os pecados dos israelitas e o enviava ao deserto, simbolizando isto que os pecados deles eram levados para fora do acampamento.

    Sabemos que esta cerimônia era uma sombra do que estava por vir. Sabemos também que o primeiro bode, cujo sangue era aspergido no lugar santíssimo, representava o cordeiro que viria no futuro (Jesus).

    Porém ainda está faltando a parte do bode emissário, o qual representava Satanás.

    Olhando para esta cerimônia que representava o que estava por vir, fica claro que – depois que Jesus voltar para buscar os seus e julgar os perdidos – os pecados dos remidos serão lançados sobre o bode emissário, no caso, Satanás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *