Qual sua motivação?

Sempre tive vontade de fazer o famoso segundo furo (acho que as meninas vão saber melhor) estava super na moda no inicio da minha adolescência, minhas amigas da escola, da igreja algumas tinham e meus pais sempre falavam: “Para que vai fazer, para ter mais um furo, qual é a graça?” e quando eu tocava nesse assunto perto dos meus avôs, parecia que o mundo ia acabar só por causa de um segundo furo. Sempre falava que quando eu tivesse 18 anos, eles não iam me impedir de fazer, e eles sempre me deixavam falando sozinha.  Em um acampamento (não lembro qual hehe) conversei com a Rebeca Zorzetto (acho que muitos não vão lembrar) e ela me disse uma coisa que até hoje eu lembro: “Mari, você quer tanto fazer isso por moda, por que gosta? Você já pensou que mesmo depois dos 18, se você fizer não estará agradando seus pais? Eles podem não dizer nada, mas você não estará fazendo a vontade deles.” Isso ficou marcado, e toda vez que sinto vontade de fazer, essas palavras sempre vem em minha mente, e paro para pensar que vale mais honrar meus pais do que um gosto.
Você deve estar se perguntando o porquê de eu ter contado toda essa história, contei toda essa história para você pensar, não nos seus pais (bem, também nos seus pais), mas principalmente no seu Pai. Com suas tatuagens, piercings você está glorificando a Ele?

“Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” I Co 10:31

Não quero julgar falando se é certo ou errado que você tenha alguma dessas marcas no seu corpo, porque não me cabe fazer isto, mas quero que você reflita o motivo pelo qual fez você ter, qual a motivação para marcar “meu” corpo? É para a glória de Deus ou para aparecer, ficar na moda, ou mesmo porque meus amigos fizeram?
Já escutei diversas opiniões sobre esse tema, opiniões favoráveis e contrárias, há pessoas que acham que utilizam deste método para evangelizar através de uma tatuagem de versículo ou até mesmo escrevendo Jesus. Mas pense comigo, nosso testemunho tem que ser pelo que somos, pelo que vivemos e não por marcar nosso corpo.
Do que nos adiantaria ter tatuagens “gospel” no nosso corpo se o nosso testemunho de vida não corresponde com aquele que deveríamos ter como imitadores de Cristo, e muitas vezes essa dualidade pode até ser pedra de tropeço para a vida de outros que ainda não conhecem o verdadeiro Evangelho. Imagine alguém dizendo “ele tem o nome de Jesus tatuado no corpo, mas fala palavrão, bebe, fica, cola na prova, entre outras coisas”, como ficaria a credibilidade desse “cristão”?
Por outro lado, se a tatuagem não contiver nada relacionado às coisas do Reino de Deus, então por qual propósito eu estarei fazendo isso? Isso vai edificar a minha vida e a vida de outros? Deus será glorificado?
Somos a imagem e semelhança de Deus, mas eu acho que a única marca que tem em Jesus é a da sua crucificação, então você acha mesmo que seja necessário passar e sofrer por algo que Jesus não dá o mínimo valor?

Temos que deixar Deus nos orientar para que a única marca em nossa vida seja Ele e que em todas as coisas glorifiquemos somente a Ele, mas como o Rapha Antoniolli disse em:http://www.infiltradosnomundo.com.br/2011/02/circuncisao-do-coracao.html a maior e mais visível tatoo e mais charmoso piercing será pendurado no nosso coração quando não o fizermos em ato como marcas constantes em nossos corpos, mas sim de maneira irreversível em nosso coração como compromisso, aliança com Deus a respeito de seguir permanentemente a Deus e não abrirmos mão de seguir a este Deus.” E que Ele nos mostre realmente o que devemos fazer, para que o nosso “eu” não fique acima de sermos a Sua imagem e semelhança.

Deus os abençoe.

3 thoughts on “Qual sua motivação?

  1. Anonymous says:

    eu não entendo porque não podemos fazer o segundo furo sendo que ja temos o primeiro! concordo com tudo que disse só tenho essa duvida

  2. Anonymous says:

    Anonimo ^

    O que seus pais/líderes acham do segundo furo??

    Eclesiastes 1:2
    Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade.

    Deus os abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *